Projetos PO AÇORES 2020

O INOVA tem em curso um conjunto de projetos que, dado o seu interesse e relevância no contexto regional, são financiados pelo Programa Operacional para os Açores (PO AÇORES 2020) e pelo Governo dos Açores:

DESIGNAÇÃO DO PROJETO: QUALIDADE & INOVAÇÃO

CÓDIGO DO PROJETO: ACORES-03-0853-FEDER-000008

OBJETIVO PRINCIPAL: O projeto “Qualidade & Inovação” tem como objetivos genéricos reforçar a capacitação das empresas e a competitividade das PME dos Açores do setor agroalimentar, prestando para tal apoio à criação e alargamento de capacidades avançadas de desenvolvimento de produtos e serviços. Visa, ainda, dar seguimento a relevantes iniciativas da Região neste domínio, dinamizadas pelo INOVA e outros agentes do setor, como foram os programas SEPROQUAL, QUALIMAÇORES, QUALIPICO e QUALIDADE SEGURA. O projeto enquadra-se na prioridade estratégica AGR2 - Diferenciação e valorização dos produtos - da RIS 3, na medida em que permite investigar e desenvolver novas técnicas de processamento, conservação e embalagem que permitam facilitar o acesso a novos mercados e ainda a realização de atividades de vigilância estratégica (tecnológica e de mercado) para os produtos singulares dos Açores.

ENTIDADE BENEFICIÁRIA: INOVA – Instituto de Inovação Tecnológica dos Açores

CUSTO ELEGÍVEL TOTAL: 1.237.750,43 €

APOIO FINANCEIRO DA UNIÃO EUROPEIA: 1.052.087,87 €

DESCRIÇÃO: As ações previstas no Projeto Q&I foram desenhadas no sentido de disponibilizar às empresas da RAA o suporte científico e tecnológico necessário às suas atividades (designadamente através de ações de ID&T, sensibilização para a qualidade e inovação e difusão de boas práticas), bem como a implementação de medidas visando a melhoria da sua competitividade e penetração em mercados externos.

O projeto “Qualidade & Inovação” está alinhado com as políticas públicas regionais, designadamente a Agenda Açoriana para a Criação de Emprego e para a Competitividade Empresarial e a Estratégia RIS3 Açores, mais concretamente com as áreas temáticas prioritárias da Agroindústria e do Turismo. Na verdade, o projeto visa fortalecer a estrutura empresarial regional nos setores da agroindústria e agroalimentar, reforça a base produtiva local, potencia a adesão das empresas à Marca Açores e, a jusante, contribui para a valorização dos produtos alimentares regionais (consumidos pela população local e crescentemente procurados na restauração por visitantes e turistas) e, ainda, o crescimento das exportações de produtos regionais.

Para a prossecução dos objetivos atrás enumerados, o projeto em apreço inclui as seguintes ações principais:

  • Ação 1. Assessoria tecnológica e apoio laboratorial às pequenas e médias empresas do setor industrial e comercial alimentar e ao setor da restauração, para implementação e/ou melhoria dos respetivos Sistemas de Gestão da Segurança Alimentar;
  • Ação 2. Assessoria e apoio laboratorial, metrológico e tecnológico a empresas industriais, para uma correta e adequada caracterização dos respetivos produtos, para desenvolverem novos produtos ou formas de apresentação e para cumprimento dos requisitos legais da legislação sobre rotulagem;
  • Ação 3. Ações de capacitação tecnológica junto de empresas da RAA e especialmente dirigidas aos técnicos responsáveis pela Qualidade e Segurança Alimentar das empresas;
  • Ação 4. Assessoria permanente, incluindo esclarecimentos de natureza técnica, científica e documental sobre temáticas e medidas implementadas no âmbito do projeto “Qualidade & Inovação”.

RESULTADOS: A operação a desenvolver no âmbito desta candidatura vai de encontro aos resultados esperados no objetivo específico (3.3.1), nomeadamente ao nível do reforço da capacidade empresarial, potenciando assim a adesão das empresas à Marca Açores e contribuindo, deste modo, para o crescimento das exportações de produtos regionais.

Está previso que cerca de 500 empresas beneficiem potencialmente da ação coletiva e 360 empresas diretamente com a realização das ações de capacitação.

Cofinanciado por:

 

DESIGNAÇÃO DO PROJETO: i-TERMAL – Inovação em Termalismo & Turismo Termal

CÓDIGO DO PROJETO: ACORES-03-0853-FEDER-000015

OBJETIVO PRINCIPAL: O Projeto i-TERMAL – Inovação em Termalismo & Turismo Termal está vocacionado para dar resposta a três objetivos estruturantes principais:

i) Garantir o controlo da qualidade da água e as devidas condições higio-sanitárias de espaços termais da RAA abertos ao público, incluindo balneários termais e/ou infraestruturas lúdicas e de bem-estar (como é o caso do Carapacho, Ferraria, Furnas, Poça da Dona Beija, Caldeira Velha e Caldeiras da Ribeira Grande), os quais constituem, simultaneamente, locais turísticos emblemáticos, com um crescente número de visitantes e que projetam a Região além fronteiras;

ii) Assessorar o Governo dos Açores (e.g. DRT, DRAIC, DRS), empresas e entidades públicas e privadas da Região na procura e desenvolvimento de novos produtos e serviços baseados nos recursos termais e hidrominerais endógenos da RAA, procurando a sua valorização, em especial aqueles com maior potencial de exportação, como é o caso do uso de água e lamas termais na produção de dermocosméticos;

iii) Assegurar o controlo, a eficácia e a sustentabilidade da exploração dos recursos hidrominerais e termais dos Açores, mormente aqueles objeto de concessão pública, ou que são muito procurados pelo público (e.g. águas das Lombadas, da Ladeira da Velha e das emergências mais significativas da “Hidrópole das Furnas”) através de ações de manutenção e melhoria de sistemas de captação, adução e monitorização. Adicionalmente, e contribuindo para a qualificação da oferta turística da Região, o Projeto i-TERMAL prevê ações de capacitação/formação de técnicos termais e a consecução do processo de certificação das termas e espaços termais dos Açores, como garantes da qualidade e excelência destes locais, que sustentam um produto turístico com crescente procura e interesse por parte de utilizadores e investidores, que é o turismo de saúde e bem-estar.

ENTIDADE BENEFICIÁRIA: INOVA – Instituto de Inovação Tecnológica dos Açores

CUSTO TOTAL ELEGÍVEL: 798.811,37 €

APOIO FINANCEIRO DA UNIÃO EUROPEIA: 678.989,66 €

DESCRIÇÃO: O Projeto i-TERMAL integra um conjunto de novas ações e tarefas a implementar e, simultaneamente, visa dar continuidade a diversas ações, iniciativas e estudos realizados pelo INOVA nos últimos anos no âmbito do Termalismo dos Açores, incluindo a caracterização, qualificação e monitorização da qualidade de relevantes pólos termais e hidrominerais dos Açores, como é o caso da Ferraria, Furnas, Caldeiras da Ribeira Grande, Caldeira Velha e Lombadas (em S. Miguel), Carapacho (Graciosa) e Varadouro (Faial).

Neste contexto, o Projeto i-TERMAL está estruturado nas ações e inclui as tarefas abaixo indicadas, que asseguram a adequada realização dos objetivos estratégicos que persegue:

Ação 1: Controlo Higio-sanitário e Monitorização Fisico-química e Microbiológica de Espaços Termais e Recursos Hidrominerais dos Açores

A consecussão desta açãoinclui a implementação das seguintes tarefas principais:

  • Monitorização Fisico-Química (FQ) e Microbiológica (MB): Monitorização da qualidade fisico-química e microbiológica dos recursos termais dos Açores (quer nas captações e emergências naturais, quer em pontos de utilização pré-selecionados) com especial enfoque para aqueles que são objecto de utilização pública ou concessionada;
  • Estudo e Caracterização de Recursos Hidrominerais: Monitorização, caracterização e estudo das propriedades fisico-químicas e microbiológicas de recursos hidrominerais dos Açores já qualificados, com potencial de qualificação ou objeto de usufruto pela população, visitantes e turistas dos Açores (e.g. águas das Lombadas, Caldeira Velha e das emergências mais significativas da “Hidrópole das Furnas”).

Ação 2: Beneficiação e Qualificação de Recursos Hidrom inerais e Termais dos Açores

Para além de intervenções usuais e de rotina que assegurem a adequada funcionalidade de captações e outros dispositivos termais, no âmbito desta ação estão previstas as seguintes tarefas:

  • Ações de Manutenção e Beneficiação em Pólos Termais: Realização de ações de melhoria e adaptação dos sistemas de captação, bombagem e adução da água mineral natural em polos termais clássicos, como o Carapacho (Graciosa) e a Ferraria (S. Miguel);
  • Sistemas de Captação, Bombagem e Monitorização: Implementação destes sistemas, com base em estudo visando debelar dificuldades associadas à captação, bombagem, armazenamento e distribuição de fluidos altamente mineralizados e incrustantes ocorrentes na captação AC3 (Termas da Ferraria);
  • Estudo e Caracterizção de Novos Pólos Termais: Realização de estudos de caracterização do recurso hidromineral de novos polos termais com elevado potencial de utilização, como é o caso dos furos do Capelo (Faial) e do Caminho do Posto Santo (Terceira), incluindo a realização de inspeções vídeo, ensaios de caudal e análises FQ e MB à água termal.

Ação 3: Certificação de Espaços Termais e Promoção da Oferta Termal dos Açores

Esta açãoinclui as seguintes tarefas e iniciativas:

  • Criação de Esquema de Certificação de Espaços Termais: Desenvolvimento e implementação de esquema de certificação de espaços termais dos Açores, incluindo balneários, zonas lúdicas e outras infraestruturas associadas;
  • Ações de I&D Aplicadas a Novos Produtos e Serviços: Apoio analítico e desenvolvimento experimental aplicados a novas áreas de negócio associadas ao termalismo e à exploração de recursos geológicos, como é o caso de novos produtos utilizando ou icorporando lamas termais, pedra pomes, águas termais e outros recursos geológicos endógenos e a criação/exploração de parques lúdicos termais, entre outros;
  • Produção de Materiais e Publicações de Divulgação: Produção e edição de livros, folhetos e outras publicações, com inventário, caracterização e valorização dos recursos termais dos Açores, sobretudo na perspectiva de divulgação e promoção das especificidades das águas termais dos Açores e das potencialidades do turismo termal, de saúde e bem-estar da Região;
  • Ações de Capacitação e Workshops Temáticos: Ações de capacitação de técnicos ligados à exploração de balneários termais e outros espaços termais dos Açores, nomeadamente através de cursos de pequena duração e workshops temáticos.

RESULTADOS: Os resultados do Projeto i-TERMAL estão alicerçados em três domínios essenciais: i) ações de cooperação entre empresas e o INOVA, enquanto Centro de I&D pertencente ao Sistema Científico e Tecnológico dos Açores (SCTA); ii) reforço e alargamento de produtos e serviços transacionáveis (designadamente sabonetes e cremes esfoliantes e prestação de serviços de relaxamento e bem-estar, respetivamente), de matriz diferenciadora e tendo por base recursos naturais endógenos da Região Autónoma dos Açores, como é o caso das águas minerais e termais, da pedra pomes e de lamas termais, e iii) promoção da modernização, actualização e diversificação dos processos produtivos das empresas regionais, em espacial das micro e das pequenas empresas açorianas que interagem em setores e mercados exíguos, e daquelas que apresentam um forte potencial de crescimento e de emprego, como é o caso dos recursos hidrotermais, do turismo de bem-estar e da cosmética e dermocosmética.

Cofinanciado por: